ic1.canalblog.com

13 septembre 2019

Pinho mais um pulha socratista

Diz o jornal digital Observador :

"Pinho, [o dos corninhos na AR e ministro do nefando Sócrates ]: 1,2 milhões de prejuízo aos portugueses e 227 mil euros por reunião com o BES".

Mil milhões... apenas... e mais alguns trocos (duzentos milhões de euros ...)

Grande pulha!!!!!! E anda por aí, como os seus Kapos, numa boa...

Estamos no país das maravilhas...

   

Posté par maranus à 08:39 - Commentaires [0] - Permalien [#]


10 septembre 2019

A SEITA DO SÓCRATES

 A SEITA DO SÓCRATES:

"Após a longa investigação do Departamento Central de Investigação e Ação Penal foram acusadas as seguintes pessoas e empresas:

José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa, pela prática de crimes de corrupção passiva de titular de cargo político (3 crimes), branqueamento de capitais (16 crimes), falsificação de documento (9 crimes) e fraude fiscal qualificada (3 crimes).

Carlos Manuel dos Santos Silva, pela prática de crimes de corrupção passiva de titular de cargo político (1), corrupção ativa de titular de cargo político (1), branqueamento de capitais (17), falsificação de documento (10), fraude fiscal (1) e fraude fiscal qualificada (3).

Joaquim Barroca Vieira Rodrigues, pela prática de crimes de corrupção ativa de titular de cargo político (1), corrupção ativa (1), branqueamento de capitais (7), falsificação de documento (3) e fraude fiscal qualificada (2).

Luís Manuel Ferreira da Silva Marques, pela prática de crimes de corrupção passiva (1) e branqueamento de capitais (1).

José Luís Ribeiro dos Santos, pela prática de crimes de corrupção ativa (1) e branqueamento de capitais (1).

Ricardo Espírito Santo Salgado, pela prática de crimes de corrupção ativa de titular de cargo político (1), corrupção ativa (2) branqueamento de capitais (9), abuso de confiança (3) falsificação de documento (3) e fraude fiscal qualificada (3).

Zeinal Abedin Mohamed Bava, pela prática de crimes de corrupção passiva (1), branqueamento de capitais (1), falsificação de documento (1) e fraude fiscal qualificada (2).

Henrique Manuel Fusco Granadeiro, pela prática de crimes de corrupção passiva (1), branqueamento de capitais (2), peculato (1), abuso de confiança (1) e fraude fiscal qualificada (3).

Armando António Martins Vara, pela prática de crimes de corrupção passiva de titular de cargo político (1), branqueamento de capitais (2) e fraude fiscal qualificada (2).

Bárbara Catarina Figueira Vara, pela prática de crimes de branqueamento de capitais (2).


Rui Miguel de Oliveira Horta e Costa, pela prática de crimes de corrupção ativa de titular de cargo político (1), branqueamento de capitais (1) e fraude fiscal qualificada (2).

José Diogo da Rocha Vieira Gaspar Ferreira, pela prática de crimes de corrupção ativa de titular de cargo político (1), branqueamento de capitais (2) e fraude fiscal qualificada (3).

José Paulo Bernardo Pinto de Sousa, pela prática de crimes de branqueamento de capitais (2).

Hélder José Bataglia dos Santos, pela prática de crimes de branqueamento de capitais (5), falsificação de documento (2), abuso de confiança (1) e fiscal qualificada (2).

Gonçalo Nuno Mendes da Trindade Ferreira, pela prática de crimes de branqueamento de capitais (3) e falsificação de documento (1).

Inês Maria Carrusca Pontes do Rosário, pela prática de crime de branqueamento de capitais (1).

João Pedro Soares Antunes Perna, pela prática de crimes de branqueamento de capitais (1) e detenção de arma proibida (1).

Sofia Mesquita Carvalho Fava, pela prática de crimes de branqueamento de capitais (1) e falsificação de documento (1).

Rui Manuel Antunes Mão de Ferro, pela prática de crimes de branqueamento de capitais (1) e falsificação de documento (4).

Lena Engenharia E Construções, SA, pela prática de crimes de corrupção ativa (2) branqueamento de capitais (3) e fraude fiscal qualificada (2).

Lena Engenharia E Construção SGPS, pela prática de crimes de corrupção ativa (2) e branqueamento de capitais (1).

Lena SGPS, pela prática de crimes de corrupção ativa (2) e branqueamento de capitais (1).
Xlm-Sociedade De Estudos E Prjectos Lda, pela prática de crimes de branqueamento de capitais (3) e fraude fiscal qualificada (2).

Rmf-Consulting, Gestão E Consultoria Estratégica, Lda, pela prática de crime de branqueamento de capitais (1)

Xmi – Management & Investments SA, pela prática de crimes de corrupção ativa (1) e branqueamento de capitais (1).


Oceano Clube – Empreendimentos Turísticos Do Algarve SA, pela prática de crimes de fraude fiscal qualificada (3).

Vale Do Lobo Resort Turístico De Luxo SA, pela prática de crimes de fraude fiscal qualificada (3).

Pepelan – Consultoria E Gestão SA, pela prática de crimes de fraude fiscal qualificada (1) branqueamento de capitais (1)" lISTA PUBLICADA PELO JORNAL I

Posté par maranus à 14:35 - Commentaires [0] - Permalien [#]

01 septembre 2019

Elogios

"O “respeitado jornal inglês” que agora elogia o “astuto” Mister Costa é o mesmo que em 2007 elogiava o “desempenho económico” de José Sócrates pouco antes da bancarrota."

Eis um título certeiro de O Diabo.

Posté par maranus à 04:41 - Commentaires [0] - Permalien [#]

23 août 2019

Amazónia,um mar de chamas

Posté par maranus à 16:27 - Commentaires [0] - Permalien [#]

20 août 2019

Greves, PS e &

O que diz Ana Sá Lopes:

"Aparentemente, Costa decidiu governar agora como MargaretThatcher contra a greve dos mineiros
sem que ninguém no PS ache estranho, enquanto ao mesmo tempo  quem o colocou no poder — PCP e BE — demonstre alguma incapacidade de lidar com o assunto.

Costa vai ganhar a maioria absoluta por ser o homem da ordem, depois de já ter conseguido o óscar das contas certas? É possível. Há muita direita satisfeita, até porque o seu campo político morreu sem combate. O Bloco e o PCP ganham ou perdem pela sua relativa abstenção neste processo? A gestão da crise não foi brilhante. O PSD, apesar de Rio ter acordado quase ao sétimo dia, mantém-se inerme. O CDS apareceu para dizer que quer mudar a lei da greve — mas já se viu que os serviços da direita não são precisos, Costa chega e sobeja para tratar do assunto. Talvez o PAN, que nunca ninguém  soube o que pensava sobre coisa  nenhuma deste processo, seja um grande vencedor da crise."

Posté par maranus à 13:53 - Commentaires [0] - Permalien [#]


Portugal, pedreiras, abismos

OUTROS RISCOS:

As pedreiras e os precipícios vistos do ar

Ver vídeo editado pelo  jornal digital OBSERVADOR:
"De Marco de Canaveses a Vila Viçosa, o Observador usou um drone para filmar algumas das 191 pedreiras de risco. As imagens mostram casas e estradas à beira do precipício"

Posté par maranus à 13:15 - Commentaires [0] - Permalien [#]

Alterações climáticas e degelo: o princípio do fim?


 Placa comemorativa do desaparecimento do 1º glaciar na Islândia🌍
                                                                 O glaciar OKJKULL, antes e depois
Voir l'image sur TwitterVoir l'image sur TwitterVoir l'image sur Twitter

Posté par maranus à 13:04 - Commentaires [0] - Permalien [#]

Glaciar islandês: aqui jaz...

Climat: cette plaque commémore un glacier disparu en

Posté par maranus à 12:58 - Commentaires [0] - Permalien [#]

15 août 2019

Corrupção, leis

Escrito no blogue António Maria:

"Não parece haver grandes dúvidas: os negócios realizados com o Estado pelas empresas dos familiares de Pedro Nuno Santos, Graça Fonseca, Francisca Van Dunem, etc., deverão ser anulados. A lei não prevê, porém, nestes casos concretos, a destituição dos cargos que os citados ocupam, pois estes não terão tido qualquer participação direta ou indireta nos negócios em causa. Da lei que está em vigor:

"Artigo 8.º
Impedimentos aplicáveis a sociedades

1 - As empresas cujo capital seja detido numa percentagem superior a 10/prct. por um titular de órgão de soberania ou titular de cargo político, ou por alto cargo público, ficam impedidas de participar em concursos de fornecimento de bens ou serviços, no exercício de actividade de comércio ou indústria, em contratos com o Estado e demais pessoas colectivas públicas.

2 - Ficam sujeitas ao mesmo regime:
a) As empresas de cujo capital, em igual percentagem, seja titular o seu cônjuge, não separado de pessoas e bens, os seus ascendentes e descendentes em qualquer grau e os colaterais até ao 2.º grau, bem como aquele que com ele viva nas condições do artigo 2020.º do Código Civil;
b) As empresas em cujo capital o titular do órgão ou cargo detenha, directa ou indirectamente, por si ou conjuntamente com os familiares referidos na alínea anterior, uma participação não inferior a 10/prct.."

Posté par maranus à 15:24 - Commentaires [0] - Permalien [#]

08 août 2019

Inquisições...

Lido no Observador: "Um questionário enviado a 500 mil funcionários públicos pergunta-lhes se estão satisfeitos com o Governo e se foram afetados durante a troika. "Em campanha, vale tudo", critica a presidente da UGT"

Inacreditável !

Posté par maranus à 15:57 - Commentaires [0] - Permalien [#]